CRIANÇAS E ADOLESCENTES EM SITUAÇÃO DE VULNERABILIDADE SOCIAL: UM OLHAR DA PSICOLOGIA E SUA ATUAÇÃO EM CASA ABRIGO

  • Karine Galbardi Bueno Faculdade Sant'Ana
  • Karine Szesz
  • Melanny Badalotti
  • Beatriz de Souza

Resumo

De acordo com o ECA, todas as crianças e adolescentes são alvos de proteção integral por parte da família, da sociedade e do Estado. As instituições de acolhimento têm por objetivo garantir seus direitos, oferecendo oportunidades de desenvolvimento que lhe foram negadas pela família e pela sociedade. Têm por objetivo mostrar a importância do olhar da Psicologia e as maneiras que o Psicólogo pode estar amenizando o sofrimento das crianças e adolescentes abrigados. Foi realizado uma pesquisa bibliográfica. Os recursos lúdicos promovem ao abrigado a inclusão, fortalecimento de vínculos entre o grupo e um espaço para livremente se expressarem.

Referências

BRASIL, Casa Civil. Estatuto da Criança e do Adolescente. Lei n. 8.069 de 13 de julho de 1990. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/L8069.htm>. Acesso em 28 de setembro de 2018.

PAES, C. C. Abrigamento e privação do poder-ser: reflexões sobre a liberdade entre adolescentes abrigados. Projeto de dissertação. Unespar, Campo Mourão, 2018.

AGUIAR, O. X. et al. Casa Abrigo: Possibilidade de Atuação para o Psicólogo. Revista Científica Eletrônica de Psicologia. Ano V – Número 9 – novembro de 2007 – Periódicos Semestral.

FERREIRA, F. M. N. S. Aspectos Lúdicos Contribuindo no Resgate da Autoestima e na Inclusão da Criança Abrigada. Disponível em: <http://educere.bruc.com.br/arquivo/pdf2013/10554_6035.pdf>. Acesso em 28 de setembro de 2018.

ANTONI, C.; KOLLER, S.H. O psicólogo ecológico no contexto institucional: uma experiência com meninas vítimas de violência. Psicol. Ciênc. e Profissão, vol.21, n.1, p.14-29, 2001.

Publicado
31-10-2018
Seção
Resumo Expandido