OBESIDADE INFANTIL: ASPECTOS PSCOLÓGICOS

Taís Hoinaski Paris, Sandra Mara Dias Pedroso

Resumo


Atualmente a obesidade é considerada um problema de saúde pública, causando diversos problemas de ordem física, psíquica e social para o indivíduo.  As crianças também fazem parte desse cenário, portanto justifica-se o estudo do referido tema para buscar alternativas para um melhor desenvolvimento saudável infantil. Para isso, realizou-se a pesquisa bibliográfica tendo como referência as cartilhas do governo federal. Em toda extensão do resumo é salientado o cuidado com as crianças desde a primeira infância para um desenvolvimento pleno.

 


Texto completo:

PDF

Referências


AGÊNCIA NACIONAL DE SAÚDE SUPLEMENTAR (Brasil). Manual de diretrizes para o enfretamento da obesidade na saúde suplementar brasileira. Rio de Janeiro : ANS, 2017.

BRASIL. Plano Nacional da Primeira Infância - Projeto Observatório Nacional da Primeira Infância. Mapeamento da Ação Finalística “Criança com Saúde” - Obesidade Infantil. 2014.

CANDIDO A.P. et. al. Anthropometric methods for obesity screening in schoolchildren: the Ouro Preto Study. Nutr Hosp. Vol.27, n.1, pg. 146-53. 2012.

CARVALHO, M. A. Análise comparativa de métodos de abordagem da obesidade infantil. Rev Port Saúde Pública. Vol. 29, n. 2, pg. 148-156. 2011.

FISBERG M. Obesidade na infância e adolescência. Revista brasileira de educação física e esporte. Vol.20, n.163-4. 2006.

LARA, Eliana; LARA, Luis Fernando. Nuances da discriminação em uma escola pública do Estado do Paraná. Revista Cadernos de Educação, Pernambuco, n. 50, p. 1-12, 2015. Acesso em 20 de março de 2018.

MEDEIROS, João B. Redação científica: a prática de fichamentos, resumos, resenhas. 8ª ed. São Paulo: Atlas. 2006.

OPAS/WHO. Plan of action for the prevention of obesityin children and adolescents. Plan of action for the prevention of obesity in children and adolescents. 2014. Disponível em: https://www.paho.org/hq/dmdocuments/2015/planofactionchildobesity-por.pdf.

SILVA, C.P.G.. e BITTAR, C. M. L. Fatores ambientais e psicológicos que influenciam na obesidade infantil. Revista Saúde e Pesquisa, v. 5, n. 1, gp. 197-207. 2012.

WISNIEWSI, Maurício. Ambiente e corporeidade em adolescente, Tese (Doutorado em Educação) – Setor de Educação da Universidade Federal do Paraná. Curitiba, 2014.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.