CIDADANIA E DIREITOS HUMANOS: A SUPERLOTAÇÃO DOS PRESÍDIOS EM ANÁLISE TEÓRICA

Autores

  • Andrey Stanislavski da Luz Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR)CIDADANIA E DIREITOS HUMANOS: A SUPERLOTAÇÃO DOS PRESÍDIOS EM ANÁLISE TEÓRICA
  • Franciele Camila Hentges Universidade Estadual do Centro - Oeste (UNICENTRO)
  • Claudine Hentges Universidade Estadual do Centro - Oeste (UNICENTRO)

Resumo

Temáticas como cidadania e Direitos Humanos se constituem de grandes e complexos estudos na Segurança Pública e em outras diferentes áreas do saber. Para analisar o diálogo entre ambos, optou-se por verificar uma situação corriqueira em território nacional: a superlotação de presídios. A partir dessa realidade, o trabalho que aqui se desenvolveu buscou analisar a superlotação prisional mediante o olhar dos Direitos Humanos e da Cidadania. A partir da pesquisa bibliográfica e qualitativa, foi possível concluir que O Estado pode promover campanhas contra o fim do preconceito com ex presidiários, dar facilidades administrativas.

Biografia do Autor

Andrey Stanislavski da Luz, Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR)CIDADANIA E DIREITOS HUMANOS: A SUPERLOTAÇÃO DOS PRESÍDIOS EM ANÁLISE TEÓRICA

Discente de Engenharia de Produção, Área de Exatas

Franciele Camila Hentges, Universidade Estadual do Centro - Oeste (UNICENTRO)

Educação Física, Área da Educação

Claudine Hentges, Universidade Estadual do Centro - Oeste (UNICENTRO)

Psicologia, Área de Humanos

Referências

GELINSKI, Carmen Rosario Ortiz Gabriel; SEIBEL, Erni José. Formulação de políticas públicas: questões metodológicas relevantes. Revista de Ciências Humanas, v. 42, n. 1 e 2, p. 227-240, 2008.

ROIG, Rodrigo Duque Estrada. Direito e prática histórica da execução penal no Brasil. Editora Revan, 2005.

ZAFFARONI, Eugenio Raúl. O inimigo no direito penal. Revan, 2007

Downloads

Publicado

31-10-2018

Edição

Seção

Resumo Expandido