PSICOLOGIA E HUMANIZAÇÃO HOSPITALAR COM ÊNFASE NA UTI: UMA INTERFACE NECESSÁRIA

Carla Danielle Schwab Carbonar, Raisa Karollay Majara Pinto, João Candido Avila Júnior, Sandra Mara Dias Pedroso

Resumo


A pesquisa é de natureza básica e abordagem qualitativa, teve como fundamento a coleta bibliográfica de artigos e livros já publicados, apresenta como problemática como se dá o processo de humanização hospitalar com ênfase na UTI. Tem como justificativa tentativa de desvelar a relação entre a psicologia e o processo de humanização hospitalar. Por tanto seu objetivo é de refletir sobre o conceito de humanização no contexto hospitalar, bem como ressaltar a importância da dialogicidade em prol do conhecimento da subjetividade dos usuários da saúde, afim de valorizar um atendimento em que o ser humano seja o centro da discussão.

 


Texto completo:

PDF

Referências


BETTINELLI, Luiz Antônio; WASKIEVIC, Josemara; ERDMANN; AlacoqueLorenzini. Humanização do cuidado no ambiente hospitalar. O mundo da saúde, São Paulo, v.27, n.2, p.231-239, abr./jun. 2003.

BRASIL. Ministério da Saúde. HumanizaSUS: Política Nacional de Humanização: a humanização como eixo norteador das práticas de atenção e gestão em todas as instâncias do SUS. Brasília: Ministério da Saúde, 2004. (Série B. Textos Básicos de Saúde).

BRASIL. Ministério da Saúde. Programa Nacional de Humanização da Assistência Hospitalar. Brasília: Ministério da Saúde, 2001. (Série C. Projetos, Programas e Relatórios, n. 20).

CARVALHO, Denis Barros de; SANTANA, Janaína Macêdo; SANTANA, Vera Macêdo de. Humanização e Controle Social: o psicólogo como Ouvidor Hospitalar.Psicologia ciência e profissão, Teresina – PI, v.29, n.1, p.172-183, 2009.

CASTRO, Elisa Kern de; BORNHOLDT, Ellen. Psicologia da Saúde x Psicologia Hospitalar: Definições e Possibilidades de Inserção Profissional. Psicologia Ciência E Profissão, [s.l.], v.24, n.3, p.48-57, 2004.

MOTA, Roberta Araújo; MARTINS, Cileide Guedes de Melo; VÉRAS, Renata Meira. Papel dos profissionais de saúde na política de humanização hospitalar. Psicologia em Estudo, Maringá, v.11, n.2, p.323-330, mai./ago. 2006.

PERES,Girlane Mayara; LOPES, Ana Maria Pereira. Acompanhamento de pacientes internados e processos de humanização em hospitais gerais. PsicologiaHospitalar, [s.l], v.10,n.1, p.17-41, 2012.

PESSINI, Leo; BERTACHINI, Luciana (orgs). Humanização e cuidados paliativos. 6. ed. São Paulo: Loyola, 2014.

PUSCH, Raquel. Humanização e integralidade. Revista Sociedade Brasileira Pisicologia Hospitalar, Rio de Janeiro, v.13 n.2, jul./dez. – 2010.

SIMONETTI, Alfredo. Manual de Psicologia Hospitalar: mapa da doença. Casa do Psicólogo, 2004.

CAMPOS, Terezinha Calil Padis. Psicologia Hospitalar: A atuação do psicólogo em hospitais. São Paulo, EPU,1995.

MARINI, Elaine. Psicologia Hospitalar: utilização de técnicas transpessoais e metáforas no atendimento hospitalar. São Paulo: Vetor, 2006.

SANTOS, Sidney, ALMEIDA, Sônia, JÚNIOR, José. A atuação do psicólogo em unidade de terapia intensiva (uti). Caderno de Graduação – Ciências Biologias e da Saúde Fits. Maceió, novembro de 2012.

SALGADO, Chistiana, LAMY, Zeni. Estratégias de enfrentamento de familiares no ambiente de unidade de terapia intensiva (uti). Revista do Hospital Universitário/UFMA, 2007.

LUCCHESI, Fátima. Saúde mental na unidade de terapia intensiva. Revista SBPH, Rio de Janeiro, 2008.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.