A Criança Espectro Autista: Possibilidades e Desafios em seu Processo de Socialização e Aprendizagem

Leoni Lupke Espin, Analia Maria de Fátima Costa

Resumo


A presente pesquisa teve como objetivo analisar de que forma se sistematiza a ação pedagógica referente à socialização e aprendizagem da criança espectro autista no ambiente da sala de aula da Educação Infantil. A escolha metodológica foi pela pesquisa qualitativa, como também pelo estudo de campo. O referencial teórico incluiu temas sobre o conceito do espectro autista; causas, tratamento e intervenções utilizadas com a criança espectro autista e o professor no contexto da Educação Infantil. A pesquisa foi realizada em uma escola particular de ensino em Ponta Grossa e teve como participantes da pesquisa uma professora do Infantil V e uma pedagoga da Educação Infantil. Os recursos de pesquisa foram dois questionários com questões abertas e fechadas destinados às participantes da pesquisa. Após a análise dos dados verificou-se que a ação pedagógica tanto da professora como da pedagoga contribuem para que a inclusão da criança espectro autista aconteça no ambiente escolar, proporcionando melhorias significativas em sua aprendizagem, linguagem e socialização.

Texto completo:

PDF

Referências


CORNEL, A. E. M. V. Impacto do diagnóstico. IN: OMARI, C.; VALIAT, M. R. M. S; GUSSO, M.R; CARVALHO, M. M. L; WEHMUTH, M. et al. ANTONIUK. Autismo perspectiva no dia a dia. Curitiba: Ítala, 2013.

FRANCO, M. A. M.; GUERRA, L. B. Práticas pedagógicas em contexto de inclusão. Jundiaí: Paco Editorial,2015.

FREIRE, P. Pedagogia da autonomia. Saberes Necessários À Pratica Educativa. São Paulo. Paz e Terra, 2011.

GAIATO, M. B.; REVELES, L. T.; SILVA, A.B. B.. Mundo singular- Entenda o

Autismo. Rio de Janeiro: Objetiva, 2012.

GIL, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. 5 ed. São Paulo: Atlas, 2010.

GODOY, A. S. Introdução à pesquisa qualitativa e suas possibilidades. In: Revista de Administração de Empresas. São Paulo: v.35, n.2, p. 57-63, abril 1995.

JUNIOR, F. P. S. Autismo não espere, aja logo- Depoimento de um pai sobre os sinais de autismo-São Paulo: M. Books do Brasil, 2012.

KEINERT, M. H. J. M.; ANTONIUK, S. A. Espectro autista. Curitiba. Íthala, 2012.

LAURENT, E. A batalha do autismo - Da clínica a política. Rio de Janeiro: Zahar, 2014.

LIBÂNEO, J. C. Didática. São Paulo. Cortez, 2013.

MELLO, A. M. S. R. Autismo guia prático. São Paulo: AMA; Brasília: Corte, 2005

OMARI, C.; VALIATI, M. R. M. S.; WEHMUTH, M. et al. ANTONIUK. Autismo perspectiva no dia a dia. Curitiba: Ítala, 2013

ORRÚ, S. E.; Autismo linguagem e educação. Rio de Janeiro. Wak, 2012.

PAGUAY, L.; PARANOID, P.; ALTED, M.; CHARLIER, É. Formando professores profissionais. Porto Alegre. Cortez,2001.

PERRENOUD, P. et al. As Competências para ensinar no século XXI: a formação dos professores e o desafio da avaliação. Porto Alegre: Artmed, 2002.

RAMOS, R. Inclusão na prática. Estratégias Eficazes Para A Educação Inclusiva. São Paulo. Summus,2016.

ROCHA, P. S. Autismos- São Paulo: Escuta, 1997.

SANDBERG, E. H.; SPRITZ, B. L. Breve guia para tratamento do autismo. São Paulo: M. Books do Brasil, 2017.

SANTOS, A. B.; Lima, J. S. C.; et al. ANTONIUK. Autismo perspectiva no dia a dia. Curitiba: Ítala, 2013.

SILVA, J. O.; NEVES, I. C. Da formação do professor às práticas pedagógicas. Curitiba: Editora CRV, 2010.

SURIAN, L.; Autismo–Informações essenciais para familiares, educadores e profissionais da saúde. São Paulo: Paulinas, 2010.

TEIXEIRA, G. Manual do Autismo- Rio de Janeiro: Best Seller Ltda., 2016.

VIANA, I. O. A. Planejamento participativo na escola. São Paulo: EPU,2000.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.