As Contribuições da Contação de Histórias para a Criança da Educação Infantil

Vanessa Aparecida Unrein, Ingrid Gayer Pessi

Resumo


 A literatura infantil está presente desde os primeiros momentos da criança na escola, estando inserida de forma grandiosa na Educação Infantil e nos anos iniciais do Ensino Fundamental, pois é nesse contexto que a criança é estimulada e tem o primeiro contato com os livros. Estes ajudam no desenvolvimento e abrem portas para a imaginação e criatividade. Partindo destas pressuposições, o presente trabalho pretende analisar as contribuições da contação de histórias para a criança da Educação Infantil, mostrando como o professor pode inserir a contação de histórias em sala de aula, a fim de desenvolver em seus alunos o interesse pela leitura. Dessa forma, é possível entender que a contação de histórias deve ser uma importante estratégia a ser utilizada e valorizada no ambiente escolar para desenvolver a imaginação, a linguagem, a atenção, a memória e o gosto pela leitura.


Texto completo:

PDF

Referências


ABRAMOVICH, Fanny. Literatura infantil: gostosuras e bobices. 5. ed. São Paulo: Scipione, 1966. 174 p.

AUILO, Cintia. O papel do professor. Abril de 2008. Disponível: https://eduq.wordpress.com/o-papel-do-professor/ Acesso em: 26/07/2017 as 02:14 horas.

BOTINI, Gleise Aparecida Lenhaverde et al. Formação do leitor: papel da família e da escola. São Paulo, 2014, Disponivel: http://www.unifafibe.com.br/revistasonline/arquivos/cadernodeeducacao/sumario/31/04042014073856.pdf Acesso em: 21/10/2017 às 21:38 horas.

CAVALCANTI, Joana. Caminhos da literatura infantil e juvenil. 2. ed. Sao Paulo: Paulus, 2004. 127 p.

COELHO, Betty. Contar histórias uma arte sem idade. 10. ed. São Paulo: Ática, 2002, 78p.

DOMINGOS, Ana Lúcia Silvério de Oliveira et al. Concepções de criança e infância a partir da legislação brasileira. São Paulo, 2017. Disponível em: http://www.partes.com.br/2016/04/29/concepcoes-de-crianca-e-infancia-a-partir-da-legislacao-brasileira/ Acesso em: 22/10/2017 às 21:55 horas

GÓES, Lúcia Pimentel. Introdução à literatura infantil e juvenil. 2. ed. São Paulo: Pioneira, 1991. 190 p.

IWAKE, Shiguero et al. Projeto contando histórias. Cascavel, 2002, Disponível:http://www.unioeste.br/projetos/unisol/projeto/c_pedagogia/c_peda_historias.htm Acesso em: 26/07/2017 as 02:57 horas.

PAQUAY, Léopold et al. Formando professores profissionais: Quais estratégias? Quais competências?. 2. ed. Porto Alegre: Artmed, 2001. 232 p. PERRENOUD, Philippe et al. As competências para ensinar no século XXI: A formação dos professores e o desafio da avaliação. Porto Alegre: Artmed, 2002. 176 p.

PEREZ, Luana Castro Alves. História dos contos de fadas. Brasil Escola. Disponível: http://brasilescola.uol.com.br/literatura/historia-dos-contos-fadas.htm Acesso em: 23/08/2017 às 02:04 horas.

RESENDE, Vania Maria. Literatura infantil & Juvenil: Vivencias de leitura e expressão criadora. 2. ed. Sao Paulo: Saraiva, 1997. 319 p.

SESC, Nova Friburgo et al.Trupe contadores de histórias. Dezembro de 2008, Disponivel: http://trupefriburgo.blogspot.com.br/ Acesso em: 27/07/2017 às 00:44 horas.

SOUZA, Felipe de. 8 períodos do desenvolvimento humano- psicologia. São Paulo, 2015. Disponível: http://www.psicologiamsn.com/2015/10/8-periodos-do-desenvolvimento-humano-psicologia.html Acesso em: 05/12/2017 ás 00:46 horas.

TAHAN, Malba. A arte de contar historias. 5. ed. Rio de Janeiro: Conquista, 1966. 222 p.

VILLARDI, Raquel. Ensinando a Gostar de Ler: e formando leitores para a vida inteira. Rio de Janeiro: Dunya, 1997. 114 p.

ZILBERMAN, Regina. A literatura infantil na escola. 4. ed revista e ampliada. São Paulo: Global, 2003, 118p.

Sua Pesquisa. Mitos e lendas do Brasil, 2004-2017, Disponível: http://www.suapesquisa.com/mitos/ Acesso em: 31/08/2017 às 02:20 horas.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.