A PRESENÇA DO LÚDICO NA VIDA DO IDOSO

Autores

  • Elenice Parise Foltran Universidade Estadual de Ponta Gross
  • Rita de Cassia da Silva Oliveira Universidade Estadual de Ponta Grossa

Palavras-chave:

Idoso; Lúdico; Qualidade de Vida.

Resumo

Este trabalho apresenta o tema Ludicidade na vida dos idosos por entender que as atividades lúdicas, os jogos e as brincadeiras sempre estiveram presentes no cotidiano como recursos importantes para valorizar as pessoas dessa faixa etária, pois contribuem para a sua autoestima e melhoria da qualidade de vida. O estudo teve como objetivo investigar sobre a presença do lúdico para o idoso, resgatando por meio de narrativas orais as memórias da infância sobre o brincar, bem como refletir sobre o lúdico no cotidiano atual. A pesquisa foi desenvolvida em uma abordagem qualitativa. A coleta de dados foi feita por meio do relato oral com 30 idosos participantes na Universidade Aberta para a Terceira Idade de uma Instituição pública de Ensino Superior do Paraná. Os dados coletados foram analisados à luz de categorias advindas dos relatos. Os resultados obtidos mostraram a importância do lúdico na vida do idoso desde a sua infância até os dias atuais, evidenciando que as atividades lúdicas contribuem para a melhoria da qualidade de vida para o idoso.

Biografia do Autor

Elenice Parise Foltran, Universidade Estadual de Ponta Gross

Doutora em Educação. Professora da Universidade Estadual de Ponta Grosse e professora do Programa de Mestrado Profissional em Educação Inclusiva - PROFEI.

Rita de Cassia da Silva Oliveira, Universidade Estadual de Ponta Grossa

Doutora e Pós-doutora em Educação- Universidade de Santiago de Compostela. Professora do Departamento de Educação e do Programa de Pós-Graduação em Educação (Mestrado e Doutorado). Professora e Coordenadora do Programa de Mestrado Profissional em Educação Inclusiva - PROFEI. Coordenadora da Universidade Aberta da Terceira Idade.

Referências

ALMEIDA, Paulo Nunes de. Educação lúdica: técnicas e jogos pedagógicos. 10 ed. São Paulo: Loyola, 2000.
BAKHTIN, Mikhail. Estética da Criação Verbal. 2. ed. São Paulo: Martins Fontes, 1992.
BOSI, Ecléa. Memória e sociedade: lembrança de velhos. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 1987.
BROUGÈRE, Gilles. Brinquedo e Cultura. São Paulo: Cortez, 1995.
CERTEAU, Michel. A invenção do cotidiano: Artes de fazer. Petrópolis:Vozes.1994
CORREA, Mariele Rodrigues, JUSTO, José Sterza. Oficinas de Psicologia: Memória e experiência narrativa com idosos. Estudos Interdisciplinares em Psicologia, Londrina, v.1, n. 2, p. 249-256, dez. 2010. Disponível em: http://pepsic.bvsalud.org/pdf/eip/v1n2/a09.pdf
FENALTI, Rita de Cássia de Souza (org.). A conduta lúdica e a terceira idade. In: SCHWARTZ, Gisele Maria. Dinâmica Lúdica: novos olhares. Barueri: Manole, p. 87-107, 2004.
FENALTI, Rita de Cássia de Souza, SCHWARTZ, Gisele Maria. Universidade aberta à terceira idade e a perspectiva de ressignificação do lazer. Revista Paulista Educação Física. São Paulo, 17(2), jul/dez, 2003, p.131-141. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/rpef/article/view/137555
FREIRE, Rosane Papaleo, GARCIA, Michele Barrientos. O brincar como recurso terapêutico para o adulto maior institucionalizado: uma proposta de intervenção em terapia ocupacional. Revista Estudos interdisciplinares sobre o envelhecimento. Porto Alegre, v. 16, edição especial, 2001, p. 395-405. Disponível em: http://www.seer.ufrgs.br/RevEnvelhecer/article/viewFile/17914/16304
FURLAN, Cássia Cristina, MÜLLER, Verônica Regina. O Brincar e as relações de gênero: reflexões de crianças e docentes. Revista Educação. Santa Maria/RS.v.40. nº 31, p.711-722.Set/dez, 2015. Disponível em: https://www.redalyc.org/html/1171/117141500017/
HUIZINGA, Johan. Homo ludens: o jogo como elemento da cultura. Perspectiva: São Paulo, 2000.
KUHN, Roselaine, CUNHA, Antonio Camilo, COSTA, Andrize Ramires. Sem tempo para brincar: as crianças, os adultos e a tirania dos relógios. Revista Kinesis. Santa Maria/RS. ed.33, v.1, Jan/Jul. 2015. Disponível em: https://periodicos.ufsm.br/kinesis/article/viewFile/18230/10798
LEITE, Celso Barroso. O Século do Lazer. São Paulo: LTR, 1995.
MODESTO, Roberta Duarte de Lima. (2009) O lúdico como processo de influência na aprendizagem da Educação Física Infantil. Trabalho de conclusão de curso de graduação em Educação Física. Universidade Federal de Minas Gerais. Belo horizonte. Disponível em: http://www.eeffto.ufmg.br/biblioteca/1775.pdf
OLIVEIRA, Rita de Cássia da Silva, SCORTEGAGNA, Paola Andressa, OLIVEIRA, Flávia da Silva. Universidades abertas a terceira idade: delineando um novo espaço educacional para o idoso. Revista HISTEDBR On-line. Campinas, nº 64, Set, 2015. p. 343-358. Disponível em: http://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/histedbr/article/view/8641945/9443
OLIVEIRA, Rita de Cássia da Silva, SCORTEGAGNA, Paola Andressa. Idoso: um novo ator social. In: Anais... IX Anped Sul. Seminário de pesquisa em educação da região sul. 2012. Disponível em: http://www.ucs.br/etc/conferencias/index.php/anpedsul/9anpedsul/paper/viewFile/1886/73
PELLEGRINI, Luis. Passo para o bem-estar: brincar é fundamental. Revista Planeta, São Paulo, nº 7, julho, p. 42-47, 2003.
PRIORE, Mary Del. (2006) História das crianças no Brasil. 5. ed. São Paulo: Contexto.
SARAT, Magda, CAMPOS, Miria Izabel, MACEDO, Edilaine de Mello. Infância, gênero, brinquedos e brincadeiras de meninos e meninas. Horizontes-Revista de Educação. Dourados/MS. v.4, nº7, Jan/Jun. 2016. Disponível em: http://ojs.ufgd.edu.br/index.php/horizontes/article/view/5907
SANTOS, Santa Marli Pires dos. O lúdico na formação do educador. 5 ed. Vozes, Petrópolis, 2002.
SOUZA, Tatiana Roberta. Lazer, turismo e políticas públicas para a terceira idade. Revista Científica Eletrônica Turismo. Ano III, Nº 4, Jan. 2006. Disponível em: http://faef.revista.inf.br/imagens_arquivos/arquivos_destaque/AOFXoT8dR4BEfd6_2013-5-20-16-24-21.pdf
VASCONCELOS, Mario Sérgio. Ousar Brincar. In: ARANTES, Valeria Amorim. Humor e alegria na educação. São Paulo: Summus. 2006.
VYGOTSKY, Lev Semyonovich. A formação social da mente. São Paulo: Martins Fontes, 1987.
WAJSKOP, Gisela. Brincar na pré-escola. São Paulo: Cortez, 1985
WINNICOTT, Donald Woods. O Brincar e a Realidade. Trad. José Octávio de Aguiar Abreu e Vanede Nobre. Rio de Janeiro: Imago, 1975.
ZIMERMAN, Guite I. Velhice: aspectos biopsicossociais. Porto Alegre: Artes Médicas Sul, 2000

Downloads

Publicado

30-04-2020

Edição

Seção

Artigos