CONSIDERAÇÕES E REFLEXÕES SOBRE O PSICODIAGNÓSTICO DE STRESS EM PACIENTES COM CÂNCER

Diego da Silva

Resumo


RESUMO: O presente artigo tem por objetivo observar as principais considerações e reflexões em torno do processo de psicodiagnóstico do stress em pacientes com câncer. Para tanto foi realizada pesquisa bibliográfica em bases de dados científicos como Scielo e Pepsic, além de literatura especializada. Um aspecto comum nas doenças oncológicas é a ocorrência da hospitalização. Essa pode ocorrer em função da baixa imunidade e limitações que o corpo, de um modo geral, apresenta em decorrência da agressividade do tratamento, causados pela quimioterapia, radioterapia, entre outros tratamentos convencionais ou não. Além de limitações físicas, é possível que o paciente com câncer tenha propensão a desenvolver problemas emocionais, como o stress. Diante dessa demanda, é importante que o psicólogo trabalhe com a identificação e psicodiagnóstico da temática com os pacientes hospitalizados. No processo de avaliação psicológica e psicodiagnóstico de stress em pacientes com câncer, o profissional pode vir a utilizar instrumentos que variam desde a entrevista, até a aplicação de testes como ISSL, ESI, SRQ-20, CRI-A, entre outros. A partir dessa identificação, ele pode traçar melhor o caminho de tratamento para os pacientes.

 

Palavras-chave: Câncer. Stress. Psicodiagnóstico. Avaliação Psicológica.

 


Texto completo:

PDF

Referências


ARAUJO, Maria de Fátima. Estratégias de diagnóstico e avaliação psicológica. Psicologia, teoria e prática, São Paulo, v. 9, n. 2, p. 126-141, dez. 2007.

BALIEIRO JUNIOR, Ari Pedro. Psicodiagnóstico e psicoterapia dimensões e paradoxos. Psicologia, ciência e profissão, Brasília, v. 25, n. 2, p. 212-227, jun. 2005.

BARBOSA, Marcel Rocha; SANTOS, Flávia Urbini dos; BARBOSA, Marcel Rocha. Fontes estressoras no paciente com diagnóstico de neoplasia mamária maligna. Revista Brasileira de Terapias Cognitivas, v. 8, n. 1, pp.10-8, 2012.

CAMARA, R. A.; AMATO, M. A. P. A vivência de pacientes com câncer hematológico sob a perspectiva do psicodrama. Revista Brasileira de Psicodrama, São Paulo, v. 22, n. 1, p. 85-91, 2014.

CAPRISTE, Maria Lucia Parizatti Capriste. Reflexões sobre a influência do estresse crônico na transformação de células saudáveis em células cancerígenas. Revista de enfermagem UFPE, Recife, v. 11, n. 6, p. 2473-9, 2017.

CARVALHO, M. M. J. Introdução á Psiconcologia. Campinas: Livro Pleno. 2003.

CHIODI, Marcelo Gulini; WECHSLER, Solange Muglia. Avaliação psicológica: contribuições brasileiras. Boletim da Academia Paulista de Psicologia, São Paulo, v. 28, n. 2, p. 197-210, dez. 2008.

CORMANIQUE, Thayse Fachin Cormanique, et al. Estresse psicológico crônico e seu impacto no desenvolvimento de neoplasia mamária agressiva. Einstein, v. 13, n. 3, p. 352-6, 2015.

FILGUEIRAS, Julio Cesar; HIPPERT, Maria Isabel Steinherz. A polêmica em torno do conceito de estresse. Psicologia, ciência e profissão, Brasília, v. 19, n. 3, p. 40-51, 1999.

FOLKMAN, S.; LAZARUS, R. S.; GRUEM, R. J.; DE LONGES. Appraisal, coping, helath status and psychological symptons. Journal of Personality and Social Psychology, v.50, p.571-579. 1986.

GIMENES, M. G. G. A pesquisa do enfrentamento na prática psico-oncológica. In: CARVALHO, M. M. M. J. (Coord). Psico – oncologia no Brasil – Resgatando o Viver. São Paulo: Summus, p. 232-246. 1998.

KOVÁCS, M. J. Avaliação da qualidade de vida em pacientes oncológicos em estado avançado da doença. In: CARVALHO, M. M. M. J. (Coord). Psico – oncologia no Brasil – Resgatando o Viver. São Paulo: Summus, p. 159-185. 1998.

MACIEIRA, R. C. Enfrentamento do Câncer e Espiritualidade. In: SANTOS, F. R. (Coord). A arte de morrer. Bragança Paulista, SP: Comenius, v.II, p. 237-245. 2009.

MARQUES, Ana Paula Felippe de Souza. Câncer e estresse: um estudo sobre crianças em tratamento quimioterápico. Psicologia hospitalar, São Paulo, v. 2, n. 2, 2004.

MENDES, Lorena Samara; NAKANO, Tatiana de Cássia; SILVA, Izabella Brito; SAMPAIO, Maria Helena de Lemos. Conceitos de avaliação psicológica: conhecimento de estudantes e profissionais. Psicologia, ciência e profissão, Brasília, v. 33, n. 2, p. 428-445, 2013.

NEME, Carmen Maria Bueno; LIPP, Marilda Emmanuel Novaes. Estresse Psicológico e Enfrentamento em Mulheres Com e Sem Câncer. Psicologia, Teoria e Pesquisa, Brasília, vol. 26 n. 3, pp. 475-483, 2010.

PAULA JÚNIOR, Wanderley; ZANINI, Daniela Sacramento. Pacientes em Radioterapia: um estudo de coping. Psicologia, saúde e doenças, v.13, n. 2, p. 480- 493, 2012.

PAULO, Maria Salete Lopes Legname de. Psicodiagnóstico interventivo em pacientes adultos com depressão. Boletim psicologia, São Paulo, v. 56, n. 125, p. 153-170, dez. 2006.

SOUSA, R. M.; ESPÍRITO SANTO, F. H.; SANTANA, R. F.; LOPES, M. V. O. Diagnósticos de enfermagem identificados em pacientes onco-hematólogicos: mapeamento cruzado. Escola Anna Nery, Rio de Janeiro, v. 19, n. 1, p. 54-65, 2015.

ZANCAN, Renata Klein; CASTRO, Elisa Kern. Transtorno de estresse pós-traumático em sobreviventes de câncer infantil: uma revisão sistemática. Advances in Health Psychology, v. 21, n. 1, p. 9-21, 2013.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.